Música no ar, amor no coração
8 de maio de 2022
Exibir Tudo

Incompetência ou descompromisso?

O secretário de Educação, Ellen Gera, surpreendeu hoje (30/05) as instituições e, principalmente, os autores piauienses com um novo adiamento do prazo para divulgação do resultado da chamada pública para aquisição de livros para as escolas da rede pública estadual.

No começo deste ano, a Secretaria de Educação lançou o EDITAL SEDUC-PI/GSE Nº 10/2022, convocando editores para inscrição e entrega de livros paradidáticos para bibliotecas e salas de leitura das escolas da rede estadual de ensino.

Conforme o edital, a temática das obras deve abordar as áreas de Linguagem e Códigos, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, além de manifestações literárias, folclóricas e culturais piauienses.

Literatura Piauiense

Com a iniciativa, a Seduc-PI alegou que pretendia estimular os estudantes da rede pública do ensino fundamental ao ensino médio a aprimorar o conhecimento em geral, bem como o respeito à cultura piauiense, auxiliando a prática pedagógica na rede estadual de ensino.

O prazo para inscrição foi muito curto, de 7 a 11 de fevereiro. Segundo o edital, a análise ocorreria no período compreendido entre 15 a 28 de fevereiro de 2022, sendo “fundamentada técnico e pedagogicamente através de Pareceres de Avaliação proposto pela equipe constituída”.

Prorrogação

Pois bem! No final de fevereiro, a Seduc divulgou decisão do secretário adiando para 30 de maio a divulgação do resultado da avalição.

Nesta segunda-feira, dia 30 de maio, saiu um novo ato do secretário adiando o prazo mais uma vez por mais 60 dias.

Ora, ou a Seduc está com má vontade ou não tem compromisso com o livro. O razoável, nessas circunstâncias, seria ampliar a equipe de avaliadores, ao invés de ficar prorrogando o prazo.

Descompromisso

O anúncio da aquisição dos livros, incluindo os de autores piauienses, foi recebido com entusiasmo pelo setor, especialmente porque o novo currículo do Ensino Médio exige o cumprimento das leis que tornam obrigatória a disciplina de Literatura Piauiense, a partir deste ano.

Mas a nova decisão do secretário soa como uma forte pancada nas expectativas dos que acreditaram na iniciativa, pois a Seduc é a primeira instituição a demonstrar que será a primeira também a descumprir a lei.

Por incompetência ou descompromisso.

1 Comment

  1. Francisco Wilson Gomes Leal disse:

    No caso do atual governo, são, com toda a certeza, as duas coisas: incompetência e descompromisso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *